Quinta-Feira, 07 de Janeiro de 2020

Antagonista e o Barbalho

O Antagonista, o site de informação mais lido hoje no país, publicou, em sua retrospectiva, na coluna Furos de O Antagonista a seguinte nota: O esquema de Helder Barbalho – “Em junho, a Polícia Federal deflagrou a operação Para Bellum, com o objetivo de investigar supostas fraudes em contratos da área de saúde, especialmente em relação a importação de respiradores, no estado do Pará, governado por Helder Barbalho (MDB). Em setembro e outubro, O Antagonista obteve, com exclusividade, acesso a detalhes da operação, incluindo a chocante troca de mensagens entre o governador e André Felipe Oliveira, representante da SKN Importadora. Nas mensagens, o lobista dizia ao medebista que havia acionado Rodrigo Maia e Davi Alcolumbre para agilizar a liberação do equipamento na China. Para a PF, as mensagens revelavam “certo grau de convivência entre os dois”; “Ambos se tratam por ‘Amigo’ e invocam essa amizade.” Em outra operação, a SOS, desdobramento da Para Bellum, relatórios da PF, também mostrados com exclusividade por O Antagonista, revelaram que o esquema de Barbalho envolveu a impressionante soma de 1,2 bilhão de reais em contratos e que possuía tentáculos em São Paulo. Como se não bastasse, a PF apreendeu na operação um equipamento de espionagem adquirido pela Polícia Civil do Pará e que seria supostamente usado pelo grupo de Helder Barbalho para monitorar os investigadores do esquema de corrupção na Saúde estadual. O Antagonista apurou que o dispositivo foi vendido pela Suntech, do grupo israelense Verint Systems, que possui contratos com o Exército e vários outros governos estaduais.

Jagunços de Goianésia

no STF

O advogado Daniel da Costa Primo Burity, causídico atuante nos rincões desse imenso Pará ingressou, representando Aldivino Antonio Eneias, ( lembra o bordão “meu nome é Eneias”), com Mandado de Segurança no Supremo Tribunal Federal, STF, contra o governador Helder Barbalho, o procurador geral Gilberto Valente e o Tribunal de Justiça do Pará, TJE- PA. Na Ação, Aldivino Antonio Eneias sustenta omissão do Governador, bem como do Procurador-Geral, ( não convide esses dois primeiros pra dividir uma maniçoba) e do Tribunal de Justiça paraense no cumprimento de ordens de reintegração de posse. Narra que suas terras e de mais dezoito famílias que residem em Goianésia do Pará são alvo de invasões promovidas Ciro Rodrigues Braz, grileiro temido na região, com o propósito de extração de madeira. Aduz que, embora tenham sido deferidos os pedidos de reintegração de posse em 1o e 2o graus, até setembro de 2020 as ordens não haviam sido cumpridas. Relata ainda que formulou ao Conselho Nacional de Justiça representação por excesso de prazo no cumprimento da decisão proferida no Processo 0000021.92.2008.8.14.0110, cujo trânsito em julgado ocorreu em 19.11.2018. O CNJ, em consulta ao andamento do feito, verificou que não houve nenhum impulso oficial no sentido do cumprimento da sentença, determinando à Corregedoria-Geral de Justiça do Estado do Pará a apuração do fatos. Pois bem. Diante de todo o exposto, Eneias requereu, diante da evidente omissão das autoridades, que o Egrégio Supremo Tribunal de Justiça , ordene o Estado do Pará, na pessoa do Governador do Estado do Pará, Helder Barbalho ou Procurador Geral do Estado do Pará, Gilberto Martins ou o Procurador Geral da República, Augusto Aras cumpra a reintegração de posse imediatamente. O relator do feito na corte máxima, ministro Edson Fachin, mandou intimar a parte autora, ou seja, o requerente, para que, no prazo legal de quinze dias, promova o aditamento da inicial, esclarecendo especificamente a pretensão deduzida, com a juntada de todos os documentos pertinentes. Trocando em miúdos, em um país onde a justiça é lenta e o cidadão refém do sistema, só a iniciativa de enfrentar a omissão em busca do direito  já é digna de nota. Aguardemos !!!

Fafá de Belém e os

R$ 600 mil da varanda

Pouca gente sabe, mas nem só de lágrimas vive a cantora Fafá de Belém quando o assunto é Nazica e o Círio de Nazaré. O tema é bem rentável para a artista paraense, que, poucos lembram, mais um tempo atrás renegou as origens ao tirar o de Belém do  nome, deixando apenas o Fafá, retornando depois o sobrenome da mangueirosa. Hoje, o Círio de Nazaré faz parte ativa das finanças de Fafá de Belém. Não  é por acaso que a mesma quer fazer crer, a cada lágrima derramada, que ela tem procuração da Nazica, sendo sua legítima representante dentre os católicos paraenses. No apagar das luzes de 2020, a artista recebeu do Banco do Estado do Pará 600 mil reais como apoio financeiro para a sua Varanda Cultural de Nazaré. A grana é boa e polpuda, isso se tratando apenas de uma versão virtual da janela.  O apoio, com inexigibilidade de licitação, foi dado quando o projeto encontra-se em fase de pós-produção. O contrato foi assinado com o escritório de Fafá de Belém, a Kaiapó Produções Artísticas, Fonográficas e Publicidade, com sede no Jardim Paulista, bairro nobre de São Paulo. Com Covid ou sem Covid e com dinheiro do contribuinte, a Fafá vai muito bem obrigado !!!

 

O vereador e a porta 

Um fato inusitado chamou atenção de moradores da cidade de Itaituba, sudoeste do Pará. Com o fim do mandato, o ex-vereador Diego Mota decidiu levar a porta blindex do gabinete dele, alegando que comprou a mesma com recursos próprios. O caso viralizou nas redes sociais e, após a repercussão negativa, a porta foi recolocada no gabinete. O episódio sem dúvida merece reflexão : O ex-vereador Diego Mota, apesar de toda a repercussão ainda foi premiado com um cargo  no governo do controverso prefeito Walmir Climaco. A bem da verdade, muitos políticos Brasil afora levam embora muita coisa ao deixar o mandato. Estamos falando de esperança, de crença na honestidade e de zelo pela coisa pública. Muitos, não deveriam ter um voto sequer. O povo de Itaituba se incomodou com uma porta, quando muita coisa é roubada diariamente, nas barbas da população e sem ganhar destaque nas redes sociais.

A prefeita e a marreta

Enquanto o vereador de Itaituba levou a porta do gabinete, em Marituba a prefeita recém eleita, Patrícia Mendes,  fez uso de uma marreta para destruir uma escada que dá acesso, pelos fundos, ao prédio da Prefeitura Municipal. A escada foi obra do ex-prefeito Antônio Armando, para chegar ao gabinete sem ter que passar pela população. É cada uma !! O vídeo  da prefeita marretando a escada, na segunda-feira, 04, bombou nas redes sociais e rendeu louros para Patrícia. Agora é aguardar a gestão  da moça !! Afinal, em início de mandato tudo são flores !! Patrícia foi eleita prefeita de Marituba com 35,37% dos votos válidos. Dos 65 mil votos registrados no município, a candidata do Partido Republicano recebeu 21.950. Em segundo lugar ficou Everaldo Aleixo, do PTB, com 34,67% (21.516 votos). 

Jarbas, o preso e a desembargadora

Continua rendendo a história da desobediência a ordem judicial, por parte de Jarbas Vasconcelos, atual secretário de administração penitenciária do Pará. Tudo começou quando  advogados de Redenção ingressão no TJE com Mandado de Segurança pedindo  a transferência de um policial militar preso em Belém, para uma prisão em Redenção, onde o mesmo é lotado. A desembargadora Maria Edwiges de Miranda Lobato, ao analisar o pedido, determinou a transferência do preso. Ocorre que Jarbas resolveu peitar a decisão judicial, pedindo para a desembargadora repensar a liminar concedida. Ato continuou, mesmo sem previsão legal, apenas para dar uma sacudida no caso, os advogados ingressaram com pedido de prisão de Jarbas Vasconcelos por descumprimento de decisão emanada pela justiça. O pedido foi distribuído para a desembargadora plantonista Diracy Nunes, que deu prazo de 24 horas para a transferência do preso, sendo que em caso de novo descumprimento o pedido deveria ser remetido para apreciação do Ministério Público.  Aguardemos os próximos capítulos !!

...

Os novos juízes do Pará

Nesta sexta-feira,08, o presidente do Tribunal de Justiça do Pará, desembargador Leonardo de Noronha Tavares, dará posse, a 30 novos juízes substitutos aprovados no Concurso Público para o provimento de vagas e a formação de cadastro de reserva do Tribunal de Justiça do Pará (TJPA). A cerimônia, que ocorrerá às 16 horas, no Salão Nobre do edifício-dese, também será transmitida online pelo site da instituição, devido aos protocolos de prevenção à covid-19. No total, foram aprovados e classificados o total de 88 candidatos. Exatos 2.478 candidatos participaram do certame, que teve início em 2019. No total, foram registradas pela organizadora 3.374 inscrições e 12 por decisão liminar. A concorrência estava em 67 candidatos por vaga. A Comissão do Concurso Público foi presidida pelo desembargador Ronaldo Valle, vice-presidente eleito do TJPA para o biênio 2021-2023.

 Confira abaixo a relação dos juízes que tomarão posse:

 Bernardo Henrique Campos Queiroga

Wallace Carneiro de Sousa

Italo de Oliveira Cardoso Boaventura

Ana Beatriz Gonçalves de Carvalho

Natalia Araújo Silva

Joao Paulo Santana Nova da Costa

Giordanno Loureiro Cavalcanti Grilo

Francisco Walter Rego Batista

Henrique Carlos Lima Alves Pereira

Pedro Henrique Fialho

Tadeu Trancoso de Souza

Renan Pereira Ferrari

Manfredo Braga Filho

Hudson dos Santos Nunes

Cristiano Lopes Seglia

Nicolas Cage Caetano da Silva

Aline Cysneiros Landim Barbosa de Melo

Rodrigo Silveira Avelar

Andre Paulo Alencar Spindola

Nivaldo Oliveira Filho

Luis Augusto Tuon

Jessinei Gonçalves de Souza

Rejane Barbosa da Silva

João Paulo Barbosa Neto

Mirian Zampier de Rezende

Francisco Joaquim da Silva Filho

Natasha Veloso de Paula Amaral de Almeida

Thiago Fernandes Estevam dos Santos

José Gomes de Araújo Filho

Camilla Teixeira de Assumpção

Prefeito de Alenquer com Covid

Após passar mal e com dificuldades para respirar, o recém eleito prefeito de Alenquer, Tom Farias, foi transferido as pressas, de lancha, na manhã de ontem, para Santarém. Infectado com a Covid 19, foi encaminhado para tratamento no Hospital Regional do Baixo Amazonas, referência no tratamento da doença na região do Baixo Amazonas. O prefeito tem 35 anos. O vice Ley Ferreira (MDB), substitui Tom Farias no comando do

Executivo em Alenquer.

Hoje é quinta -feira, 07 de janeiro, Dia da Liberdade de Cultos e Dia do Leitor. Um bom dia aos leitores. Estaciono as teclas !!!

Assédio na escola católica

O assédio sofrido por uma estudante dentro do colégio católico Santa Cantarina, na capital paraense, foi um dos assuntos mais comentados nas redes sociais ontem. A aluna tornou público, na manhã de terça-feira,05, o assédio que teria sofrido dentro da sala de aula por um professor de Física. O episódio teria ocorrido em janeiro de 2020 e foi registrado na Delegacia de Proteção à Criança e Adolescente (DATA) dois meses depois. Acusado, o professor Pascoal Paracampos diz que é inocente das acusações.  

  De acordo com a mãe da vítima, que não quis se identificar, o caso ocorreu no ambiente escolar, no dia do aniversário da filha. Na ocasião, durante os parabéns em sala de aula, na frente da classe, o professor teria feito uma brincadeira verbal de cunho sexual, que deixou a vítima constrangida. Após o assédio, a vítima relatou que saiu da sala de aula e foi ao banheiro chorar.

A adolescente conta que o caso não foi isolado e que é prática recorrente do professor chamar para ir ao quadro as meninas de corpo bonito. A adolescente denunciou o ocorrido aos pais, que procuraram um advogado para representar o caso.  A diretoria da escola teria sido omissa em investigar a conduta do professor. A Delegacia de Proteção a Criança e Adolescente (DATA),  investiga o caso.

...