22 de Janeiro de 2021

Edmilson. A Neta. O Decreto e a Hipocrisia

 

O discurso do prefeito eleito de Belém, Edmilson Rodrigues, nos palanques, destoam, e muito, da prática. Árduo defensor do uso de máscaras e do distanciamento social, o gestor psolista fez vista grossa e não disse, nadica de nada, sobre a aglomeração de milhares de pessoas durante a festa popular de sua vitória. Tomando como exemplo os jogadores do Remo, contaminados em uma festa na Doca, não é exagerado afirmar que dezenas de pessoas foram contaminadas na festa do ED. Mas para isso a militância faz vista grossa. Pois bem. Prosseguindo o discurso da hipocrisia, eis que o prefeito fará o aniversário de 15 anos de sua neta, neste sábado, dia 23, no espaço Fábrica, 242, no bairro da Campina. Isso depois do amigo governador decretar a proibição de festas por conta do aumento de casos da Covid 19.  A festa da netinha está confirmadíssima. Quanto aos demais mortais, a recomendação é continuar obedecendo as ordens da realeza. Mateus, primeiro os meus.

 

Helder e as Sete Mortes. O Oeste e a Segunda Onda

 

Depois da repercussão nacional da morte de sete pessoas da mesma família em Faro, o governador Helder Barbalho picou a mula rumo ao município. Na cidade, ele disse o que a população local já sabia: a segunda onda chegou à região oeste do Estado. Ora, pois, pois. Há semanas o Baixo Amazonas e o Marajó agonizam com o aumento considerável de casos de Covid, com mortes e hospitais lotados. Foi preciso o Estadão e a Folha de São Paulo soar o alarme para chamar a atenção do Rei do Norte.  A segunda onda da covid-19 se replicou a partir do Amazonas e chegou com força às cidades paraenses da região. Algumas estão dependendo de doações para conseguir manter o atendimento aos pacientes infectados.

 

Os Cavalos. O Carro Quebrado, A PM e o Promotor

 

Essas coisas só acontecem em Belém. Na tarde de ontem, cavalos em disparada assustaram os transeuntes e motoristas que trafegavam pela avenida Augusto Montenegro. Os animais fugiram, não se sabe por que cargas d’água, do prédio do Regimento de Polícia Montada da Polícia Militar. As imagens foram gravadas pelos passantes e ganharam as redes sociais. Por sorte, não havia crianças por perto, o que poderia ocasionar acidentes de natureza mais grave. Um dos cavalos, assustado, danificou o capô e o para-brisas de um veículo. O cavalo ficou ferido e deverá ser sacrificado. Em nota, a PM informou que os cavalos escaparam quando seriam levados para área de exercícios, ocasião em que parte dos animais se assustou e fugiu, em direção à rodovia. O promotor militar Armando Brasil instaurou inquérito para apurar o caso.

 O Bichara, O Eguchi. O PSL e a Bicuda no Veloso

 

O ex-deputado Evaldo Bichara chegou chegando na vice-presidência estadual do PSL, Partido Social Liberal. De uma canetada só ele despachou o médico Manoel Veloso da presidência do partido em Marabá e, também, o presidente do diretório de Belém, cria de Veloso. A discrepância abissal, entre o volume de recursos aplicados na campanha de Veloso para prefeito de Marabá e a insignificante votação obtida pelo médico, foram preponderantes para a decisão tomada por Bichara, de dar o bilhete azul ao marabaense, decisão referendada pelo presidente do diretório estadual do PSL, delegado Everaldo Eguchi. O partido teria investido R$ 2 milhões de reais em candidaturas no Pará, na administração de Veloso e a votação obtida, um verdadeiro desastre, não fez jus ao investimento. O PSL só elegeu 9 vereadores em todo o Estado. Uma auditoria irá apurar o que aconteceu de fato com a verba de campanha. 

 

São Félix e O Juiz. O Caixão, Os Advogados e os 10 mil Processos

 

Os advogados de São Félix do Xingu fizeram um protesto inusitado nesta manhã. Eles usaram um caixão para protestar pedindo a nomeação de um juiz titular para a comarca local. De acordo com os causídicos, a cidade não tem juiz titular desde 2019 e o juiz que responde atualmente pela comarca, também atende as cidades de Ourilândia e Tucumã. Dormitando no fórum do município estão cerca de 10 mil processos físicos, isso sem falar na demanda eletrônica. Os advogados de São Félix estão apreensivos por conta da ausência de magistrado na Comarca e pela impossibilidade de dar resposta aos seus clientes. Com a palavra o TJE do Pará.

 

Paragominas e a Festa, Marabá e os Bares, o Ed e o Aniversário da Neta

 

O G1 Pará, site parceiro da administração de Helder Barbalho, informou hoje que o Decreto do 02, que proíbe festas e abertura de bares está vigorando, desde ontem, em todo o Estado. Não é bem assim. Em Paragominas, por exemplo, a programação do aniversário da cidade foi mantida pelo prefeito João Lucídio Paes, o Dr. Lucídio. Em Marabá, o prefeito Tião Miranda baixou decreto permitindo o funcionamento de bares até a meia-noite. Ainda no tocante a festas “populares”, a mais badalada do final de semana será, certamente a que marcará as 15 primaveras da neta do prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues. Mas essa pode !!! Ontem, no facebook do ED 50, uma internauta cobrou um posicionamento do “salvador de Belém”, sobre a festa da netinha. Edimilson, como já é de seu feitio quando se trata de assuntos espinhosos e pouco republicanos, saiu pela tangente e fez de conta que não leu o comentário, que publicamos abaixo, na íntegra:

“Luis Marajó II - Prefeito é necessário dá uma resposta sobre os banners sobre o aniversário de sua neta que estão divulgando como um decreto estadual”. O comentário, é claro, já foi removido das redes sociais do prefeito. 

 

NA REDE

 

Marabá, A Produção de Oxigênio e A Covid

 

Oxigênio não é problema em Marabá. A produção de gases medicinais no Hospital Municipal de Marabá já funciona há três anos, no próprio prédio da casa de saúde pública. O sistema produz 20 metros cúbicos de oxigênio por hora e é interligado diretamente na rede do hospital, suprindo a necessidade de consumo, essencial neste momento de pandemia.

 

A usina, que tem capacidade de produzir até 30 metros cúbicos por hora, também possui dois enchedores para abastecer 22 cilindros para o uso hospitalar. Além do consumo interno, a usina também tem atendido outros serviços de saúde fora do hospital, fornecendo oxigênio para o Samu e para o Home Care, que é uma assistência da Secretaria de Saúde para aqueles pacientes que ficam em casa e necessitam do balão de oxigênio. O processamento funciona 24 horas por dia e a captação é feita pelo próprio ar, que fica armazenado em reservatórios.

 

Na próxima etapa, passa por uma filtragem para retirada de impurezas. Em seguida o ar vai para uma secadora e começa um processo de separação do oxigênio e nitrogênio. A partir daí, o oxigênio com alto grau de pureza será utilizado para salvar vidas. Um exemplo a ser seguido !!!

 

Macapá. A Pandemia e os Leitos Lotados

 

O Amapá está com 100% da ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) destinados aos pacientes em tratamento da Covid-19, em Macapá. A informação foi confirmada nesta quarta-feira (20) pela direção do Centro Covid-19 no Hospital Universitário, na Zona Sul da capital, único destinado para o atendimento da doença na rede pública. Em função da demanda uma nova ala com 10 leitos de UTI foi aberta na tarde desta quarta-feira (20) para comportar novos pacientes em estado grave pela doença. Atualmente o Centro Covid-HU tem cerca de 130 leitos.

 

O Índio. As Crianças e o Estupro

 

Um líder indígena, de 51 anos, foi preso na última terça-feira (20) por estuprar uma criança de 10 anos e duas adolescentes, de 12 e 15. As vítimas são sobrinhas do índio. O suspeito é tuxaua - como são chamados os líderes indígenas - na comunidade Airasol, em Roraima, onde ocorreram os crimes.

 

Ele era investigado desde 2016 e era considerado foragido. Contra ele havia um mandado de prisão temporária expedido pela Justiça. O inquérito tramita na delegacia de Normandia. Ele foi localizado porque teve de ir à delegacia prestar depoimento sobre um homicídio registrado na comunidade onde mora. A prisão do tuxaua ocorreu na presença de dois advogados. Segundo a Polícia Civil, ele negou as acusações do crime e alegou que estava sendo vítima de uma armação orquestrada por outro indígena.

 

Depois de ser preso, ele foi encaminhado para exame de integridade física no Hospital de Normandia e posteriormente apresentado na Comarca da Cidade, para Audiência de Custódia. A Justiça decidiu por converter a prisão temporária dele em prisão preventiva, determinando que fosse recolhido ao sistema prisional.