• O Antagônico

A Amepa. O Antagônico. O Juiz de Acará e a Nota de Esclarecimento



O Antagônico recebeu e publica abaixo, na íntegra, nota enviada pela Associação dos Magistrados do Pará – AMEPA, sobre a matéria publicada nesta quinta-feira, 11, sob o título, "O Juiz de Acará. O PAD. A Agropalma. As Terras. O Iterpa e a Briga pela Posse”. Reiteramos que a referida matéria não diz, em nenhum momento, que o magistrado em questão estaria agindo de forma parcial, como afirma a nota da entidade.



                        Nota de Esclarecimento

A Associação dos Magistrados do Pará - AMEPA, entidade que congrega os Magistrados Estaduais, vem a público, diante da postagem constante do blog O Antagônico, cujo título "O Juiz de Acará. O PAD. A Agropalma. As Terras. O Iterpa e a Briga pela Posse”, afirmar o seguinte:

A AMEPA esclarece a afirmação de que seu associado Wilson de Souza Correa esteja atuando de forma parcial num litígio de terras que a empresa Agropalma declara como sendo suas e o Iterpa considera terras públicas estaduais.

A Associação destaca que o procedimento administrativo em trâmite no Tribunal de Justiça do Estado do Pará não tem relação nenhuma com a matéria veiculada no artigo acima mencionado, sendo o conteúdo totalmente alheio ao noticiado no aludido blog. É oportuno esclarecer, ainda, que a Promotora de Justiça Érika Menezes de Oliveira assumiu a audiência ocorrida no procedimento administrativo acima mencionado por razões de organização interna no Ministério Público, não havendo qualquer tipo de relação com o mérito da notícia veiculada. Por esse motivo, a AMEPA vem prestar os esclarecimentos acima, aclarando a notícia mencionada e, ao mesmo tempo, presta seu integral apoio e irrestrita solidariedade ao associado Wilson de Souza Correa.

                                         Belém/PA, 10 de novembro de 2021.

                    Adriano Gustavo Veiga Seduvim

217 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo