• O Antagônico

A Defensoria Pública. A Moralidade e os Servidores Investigados



A Promotoria de Defesa do Patrimônio Público e Moralidade Administrativa abriu investigação para apurar irregularidades na omissão do dever de prestar contas de valores recebidos como suprimento de fundo por parte de servidores da Defensoria Pública do Estado do Pará. Os investigados são os servidores Antônio Felipe Tavares Braga, Maria da Graça Lago Garrido, Sandra Helena Brito, Wilma Pinto Filgueiras, Josias Cardoso Godinho, Luiz Renato Jardim Lopes, Estélio Soares Almeida e Salviano Oliveira Xavier.

253 visualizações0 comentário