• O Antagônico

A Delegada. A Perseguição a Jornalistas. As Denúncias de Corrupção e a Mobilização



O Delegado-Geral da Polícia Civil, Walter Resende, mesmo a contra gosto, chancelou, pelo período de um ano, a mobilização da delegada Quésia Pereira Cabral Dórea para a Secretaria de Operações Integradas do Ministério da Justiça e Segurança Pública. Em setembro do ano passado, o Governo do Pará exonerou a delegada Quésia Pereira, o corregedor geral da PC, Sinélio Ferreira de Menezes Filho, além de outros quatro policias que ocupavam cargos de direção.


As exonerações, que envolveram também uma chefe de gabinete, ocorreram após a mudança no comando geral da Polícia Civil do Pará, com as exonerações do ex-delegado geral, Alberto Teixeira, e do adjunto Herbert Renan Silva. Quésia, que comandou uma operação polêmica de busca e apreensão na casa de blogueiros e jornalistas acusados de criar e divulgar fake news, teve seu nome envolvido em denúncias sobre um grupo que estaria recebendo dinheiro em plantões fraudulentos na gestão de Teixeira.


À época, além da delegada e do corregedor, também foram exonerados Roberto Gomes Neto, diretor de divisão especializada; os diretores José Humberto de Melo Júnior, Marco Antônio Duarte da Fonseca e Samuelson Yoiti Igaki; além de Gersica Raphaela Veiga da Silva, que ocupava o cargo de chefe de gabinete.

467 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo