• O Antagônico

A Equatorial. A Companhia do Amapá. A Compra da Concessão



A Equatorial Energia, que já opera no Pará, comprou, na tarde desta sexta-feira (25), a concessão da Companhia de Eletricidade do Amapá (CEA) durante leilão realizado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) na sede da B3 (antiga BM&F Bovespa), em São Paulo. A empresa foi a única a dar lance na sessão pública. A concessão de serviço público é pelo período de 30 anos e, conforme a presidência da CEA, o novo controlador deve assumir a administração da distribuidora até dezembro.


O novo investidor já controla as distribuidoras de energia no Norte e Nordeste, como as de Alagoas, do Maranhão, do Pará e Piauí, e também tem importante participação no capital da Termoelétrica Geranorte, e adquiriu a Companhia Estadual de Distribuição de Energia Elétrica (CEEE D) do Rio Grande do Sul em março.


A CEA passa a ter um novo investidor em meio a uma série de apagões no Estado. No dia 16 de junho, o Amapá enfrentou o 5º blecaute em menos de um ano. O primeiro, em novembro de 2020, foi o que deixou os consumidores sem eletricidade por mais tempo. O Ministério de Minas e Energia (MME) considerou essa uma das mais desafiadoras concessões.

157 visualizações0 comentário