• O Antagônico

A Fafá, O Wladimir Costa, A Sentença e a Nazica



É inquestionável o talento da paraense Maria de Fatima Palha de Figueiredo – mais conhecida como Fafá de Belém. Assim como também é público e notório que ela adotou a padroeira dos paraenses como uma fonte de renda. E muita renda. O problema é que ela não gosta que falem da pecha de usurpadora da imagem da Nazica.


Um grave contraste de personalidade da eterna intérprete de “Foi Assim”, uma vez que, no tocante a imagem nazarena, ela ganhou fama deitando na cama. Pois bem. Recentemente, Fáfá perdeu o processo que moveu contra o ex-deputado Wladimir Costa. A representante de Nossa Senhora de Nazaré no Pará ingressou na justiça acusando de Wlad de ter publicado injúrias contra ela nas redes sociais. Fafá alegou na Ação que o então deputado fez postagem em seu perfil, com material ofensivo à sua imagem. A cantora sustentou que as postagens mentiriam ao acusá-la de se aproveitar das festividades religiosas de seu estado natal para ganhar dinheiro, e que sua imagem teria sido indevidamente utilizada para atingir sua honra, com publicação de fotos suas, em momento de adoração religiosa ao lado de fotos realizadas em um contexto de performance artística, com roupas mais decotadas.


Em um primeiro momento Fafá ganhou a parada e Wlad foi obrigado a retirar as postagens de seu perfil. No entanto, ao julgar o mérito e indeferir o pedido de Fafá de Belém, o juiz Marcelo Augusto Oliveira, titular da 41 Vara Cível de São Paulo não vislumbrou a intenção de Wlad em tentam macular a imagem da cantora, a partir do teor de suas críticas. “A crítica, ademais, não é apanágio exclusivo de jornalistas ou de cronistas do cenário cultural, e pode ser efetuada livremente, desde que não se afigure ilícito.


Nessa esteira, ao que tudo indica, as manifestações prestadas nesse tocante têm como fulcro o legítimo exercício da função parlamentar e, por conseguinte, devem ser abarcadas pela imunidade constitucional”. Sentenciou o magistrado suscitando a imunidade parlamente de Wladimir Costa.

122 visualizações0 comentário