• O Antagônico

A Fasepa. O PSS. O Esquema de Venda de Certidão. As Prefeituras e a Professora Nilse



O promotor de justiça Antônio Lopes Maurício encaminhou ao Coordenador das Promotorias de Justiça de Defesa do Patrimônio Público e da Moralidade Administrativa, Sandro Ramos Chermont, uma rumorosa denúncia apontando a existência de um grandioso esquema de fraude na Fasepa.


De acordo com a denúncia, trata-se de um esquema de venda de certidão de experiência para participantes do Processo Seletivo Simplificado, da Fundação de Atendimento Socioeducativo do Pará. Os chefes do esquema teriam informações privilegiadas, dentre os quais o lançamento do PSS, um mês antes da publicação do edital.


O esquema funcionaria da seguinte forma: Todos os que iriam passar no PSS, tinham que ter, obrigatoriamente, 400 horas de cursos e também 10 anos de experiência de trabalho. Os participantes, para garantir a vaga, teriam que pagar a quantia de R$ 1.200 reais e também trabalhar na campanha de reeleição da deputada estadual Professora Nilse.


Segundo o denunciante, que foi convidado para participar do esquema, pessoas do alto escalão da Fasepa, dentre os quais a diretora geral Wilma e o servidor Monteiro, diretor de Recursos Humanos. O foco principal do esquema seria o cargo de monitor, que disponibiliza muitas vagas.


Para garantir a vaga, os cabeças do esquema forneceriam atestados falsos de prestação de serviço chancelando que o participante trabalhou em determinada prefeitura, em cargo que fosse compatível com a função de monitor, assinado pelo setor de RH da prefeitura. Na declaração, constaria apenas “prestador de serviço”, sem maiores informações, para não comprometer os parceiros do esquema nas prefeituras.


Para comprovar a veracidade, o denunciante enviou ao promotor de justiça vários documentos com textos idênticos, apontando que alguns participantes têm dez ano exatos de experiência. Outros documentos enviados pelo denunciante comprovam que para os ex-funcionários da Fasepa, foram acrescentados os anos que faltavam para completar uma década de experiência. E tem mais. A entrevista para o PSS seria mera formalidade, uma vez que tudo já estaria acertado com os entrevistadores, indicados por Vilma e Monteiro. Mas assim ...

6.097 visualizações1 comentário