• O Antagônico

A Izabela Jatene. O Telefonema. O Edmilson. O MP. O Conselho de Procuradores. O Inquérito e a Pauta



Em ano eleitoral se vê de tudo ! Está na pauta de julgamento do Conselho de Procuradores do Ministério Público do Pará o inquérito civil instaurado em da ex-coordenadora do PROPAZ, Izabela Jatene de Souza, filha do ex-governador Simão Jatene, então, e do ex- Subsecretário de Administração Tributária do Estado do Pará, Nilo Emanuel Rendeiro de Noronha, com base em ligação telefônica interceptada, onde a primeira solicita ao segundo a lista das 300 maiores empresas do estado do Pará para ‘’pegar um dinheirinho delas”.


O requerente, caros leitores, é o ex-deputado federal e hoje prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues. O processo, que teve origem na Promotoria de Justiça de Defesa do Patrimônio Público e Moralidade Administrativa de Belém, está sob relatoria da conselheira Maria do Socorro Martins Carvalho Mendo. Pela parte de Edmilson atuam os advogados Aline Holanda Cardim, Egídio Machado Sales Filho e Lucas Martins Sales. Assistem Izabela Jatene os advogados Francisco Brasil Monteiro Filho, Sábato Giovanni Megale Rossetti, Nilo Emanoel Rendeiro de Noronha e Filipe Coutinho da Silveira.


A Conselheira Maria do Socorro Mendo também é relatora do processo, cujo requerente é Antônio Armando Barrau Fascio Neto, e requerido o Governador do Pará, Helder Barbalho e a Assembleia Legislativa do Estado do Pará (ALEPA), cujo objeto é o questionamento sobre a exigência do comprovante de vacinação, contra o covid-19, para o ingresso em locais públicos estipulado pelo Decreto Estadual n°. 2.044/2021.

803 visualizações0 comentário