• O Antagônico

A Namorada do Edmilson. A Semad. A Cinbesa. A Seduc e o Salário de R$ 15 Mil



A Constituição Federal estabelece, como regra geral, a impossibilidade de acumulação remunerada de cargos públicos, exceto quando houver compatibilidade de horários. Mas essa regra não se aplica em caso que envolva a namorada do prefeito de Belém, Edmilson Rodrigues. Para refrescar a memória do gestor do Psol, o promotor de justiça de defesa do patrimônio público e da moralidade administrativa de Belém, Aldo de Oliveira Brandão Sife, instaurou um procedimento para investigar Nayra da Cunha Rossy Santos, a atual namorada de Edmilson.


A investigação teve início a partir da denúncia de José Emílio Almeida presidente da Associação dos Concursados do Pará. Na denúncia, José Emílio diz que Nayra é servidora da Secretaria Municipal de Belém, estando cedida para a Companhia de Tecnologia da Informação de Belém (Cinbesa), recebendo aproximadamente R$ 15 mil reais, indevidamente, pelos dois órgãos.


Em análise preliminar realizada pela Coordenação da Promotoria de Justiça constatou-se que Nayra Santos é servidora pública municipal desde o ano de 2013, ocupante do cargo de professora licenciada plena, vinculada à Secretaria Municipal de Educação (SEMEC). No período de janeiro a fevereiro de 2021, a namorada de Edmilson Rodrigues ocupou o cargo de Diretora-Geral da Secretaria Municipal de Administração (SEMAD). Por fim, foi constatado ainda que desde janeiro de 2021 Nayra da Cunha Rossy Santos é integrante do Conselho de Administração da Companhia de Tecnologia da Informação de Belém (CINBESA).


Além disso, Nayra da Cunha Rossy Santos é também servidora efetiva da Secretaria de Estado de Educação (SEDUC), ocupante do cargo de Professor Classe I. Esta semana, o promotor mandou encaminhar ofícios a Seduc, Semad e Cinbesa, solicitando o envio da ficha funcional da servidora Nayra da Cunha Rossy Santos, incluindo todo o seu histórico e a ficha financeira referente ao período de janeiro de 2021 até a presente data. O representante do parquet também solicitou demonstrativos da remuneração recebida por Nayra Santos referentes aos anos de 2021 e 2022.

749 visualizações0 comentário