• O Antagônico

A Panasonic. A Sony. A Canon. A LG e o Encerramento das Atividades



A Panasonic anunciou, nesta quarta-feira (11), que irá encerrar a produção de televisores e áudio residencial no Brasil. A empresa prevê 130 demissões até dezembro, na fábrica de Manaus, o que representa 5% do total de colaboradores. Segundo a empresa, a decisão considera a atual situação econômica que o país enfrenta. Outras fábricas instaladas na Zona Franca de Manaus, como a Sony e a Canon, também já haviam anunciado encerramento de atividades (veja detalhes abaixo). A Panasonic informou, ainda, que continuará investindo em novas linhas e produtos.


De acordo com a empresa, a unidade de Manaus manterá a produção de microondas, produtos automotivos e componentes eletrônicos, que também são de grande representatividade para a fábrica. De acordo com nota divulgada pela assessoria de imprensa da Panasonic, o encerramento da produção de televisores “segue uma estratégia global, com foco na sustentabilidade do negócio e criará uma oportunidade para outras frentes”. Além de Manaus, a marca tem fábrica de geladeiras e máquinas de lavar roupa em Extrema (MG), Pilhas, em São José dos Campos (SP) e um escritório administrativo em São Paulo.


Na Zona Franca de Manaus, o mercado de televisores vem sofrendo grandes impactos. A Sony foi vendida à Mondial após anunciar o fim das atividades, em setembro do ano passado. A empresa operava há 36 anos no Polo Industrial de Manaus e empregava 220 funcionários, que foram dispensados. Além da Sony, a LG também anunciou o encerramento das operações globais em celulares e transferiu o setor de monitores e notebooks para a fábrica em Manaus, no dia 5 de abril deste ano. A Canon, no mês de junho, anunciou o encerramento das atividades da sua única fábrica no Brasil. As vendas e assistência técnica aos clientes foram afetadas e 43 empregos foram encerrados.

193 visualizações0 comentário