• O Antagônico

A SEAP. A Prospera. O Fábio Simões. O Diário Oficial. O Jarbas de Férias e o Contrato Milionário

Atualizado: 7 de mar.



Alguém lembra do empresário Fábio Simões ? Aquele que é padrinho dos filhos de Jader Filho, irmão do governador do Pará e que ficou rico vendendo quentinhas ? Pois bem !! Ele, juntamente com um conhecido advogado e o empresário André Hage, estão rindo à toa. Explica-se: O Diário Oficial publicou ontem, sexta-feira, 04, uma portaria da Secretaria de Administração Penitenciária, SEAP, aditando um contrato milionário de fornecimento de quentinhas.


O contrato foi assinado no dia 22 de fevereiro, tendo a assinatura do general Jarbas Vasconcelos, como o ordenador das despesas. E é ai que está a questão, não menos grave que o valor do contrato, porém merece atenção do Ministério Público, sob pena de flagrante omissão. Isso porque, Jarbas Vasconcelos, pasmem os leitores, conforme outra portaria publicada também no Diário Oficial de ontem, está de férias desde o dia 16 de fevereiro, só retornando ao comando da SEAP, neste sábado, 05. Ou seja, conforme portarias do próprio Diário Oficial desta sexta-feira, 04, mesmo estando de férias assinou um aditivo milionário para a empresa Prospera, de quase R$ 2 milhões de reais.


Para dirimir qualquer dúvida dos leitores publicamos, no final da matéria as duas portarias do Diário Oficial da mesma data, uma com Jarbas Vasconcelos chancelando, no dia 22 de fevereiro, aditivo para a Prospera, e outra assinada pelo governador Helder Barbalho, cancelando as férias de Jarbas, iniciadas em 16 de fevereiro, devendo o mesmo retornar ao comando da SEAP, no dia 05 de março, ou seja, HOJE. Por dedução óbvia, o secretário não poderia assinar qualquer documento estando de férias, quiçá um contrato de R$ 2 milhões. É de se esperar que o Ministério Público, diante de fatos tão aberrantes e imorais, acorde do sono letárgico e cumpra o seu papel institucional. É o mínimo que se pode esperar porque o disparate foi publicado no Diário Oficial do Pará, onde, todos os dias, o próprio MP publica várias portarias.


Mais a mais, trata-se de contrato envolvendo pessoas da cozinha do governador do Pará. Por si só o contrato já é passível de investigação por envolver parentes de Helder Barbalho. Para refrescar a memória do leitor, Fábio Simões é dono da empresa MWS Buffet, que possui contratos de mais de R$ 100 milhões com o governo. Não satisfeito com essa dinheirama, o padrinho se associou com outra empresa, a Express, formando um verdadeiro Cartel para abocanhar os maiores contratos de fornecimento de quentinhas para o Governo do Pará. Diga-se de passagem, a Prospera sequer tem fornecimento de alimentos em sua oferta de serviços, sendo do ramo de construção civil. Mas assim....









2.078 visualizações0 comentário