• O Antagônico

A Sespa. O IDNSH. O Mais Saúde. Os Contratos e os Aditivos de R$ 58 Milhões



Mesmo com os casos de covid em queda galopante, sem registros de óbitos ou pacientes em leitos, a Sespa continua fazendo a festa com aditivos milionários por todo o Pará. Vejam só !! Em Tailândia, a título de Repactuação de metas do Hospital Regional, o contrato com o Instituto de Desenvolvimento Social e Humano, IDNSH ganhou um acréscimo financeiro ao valor mensal de custeio no montante de R$ 566.925,00 (quinhentos e sessenta e seis mil, novecentos e vinte e cinco reais), passando de R$ 2.814.896,10 (dois milhões, oitocentos e quatorze mil oitocentos e noventa e seis reais e dez centavos) para o valor mensal de R$ 3.381.821,10 ( três milhões, trezentos e oitenta e um mil, oitocentos e vinte um reais e dez centavos ).


Em Itaituba, o contrato do Instituto Mais Saúde, que administra o Hospital Regional do Tapajós , ganhou aditivo no valor de R$ 2.489.994,00 (dois milhões, quatrocentos e oitenta e nove mil, novecentos e noventa e quatro reais) cujo repasse mensal será referenciado pela disponibilização de leitos COVID-19 no sistema da Central Estadual de Regulação.


Mas é no Marajó que, com Covid ou sem Covid, o dinheiro público vai jorrar. A Sespa acaba de chancelar um contrato de, pasmem, R$ 52.155.636,00 (cinquenta e dois milhões, cento e cinquenta e cinco mil, seiscentos e trinta e seis reais), a serem pagos ao Instituto de Desenvolvimento Social e Humano, IDNS, “para o gerenciamento, operacionalização e execução das ações e serviços de saúde, no Hospital Regional Público do Marajó - HRPM, localizado no Município de Breves”.

211 visualizações0 comentário