• O Antagônico

A TV Liberal. Os Jornalistas. Os Baixos Salários. O Protesto. O Sinjor e a Mordaça



Uma das piores diretorias que já passou pelo Sindicato dos Jornalistas do Pará. Isso é o mínimo que se pode dizer do grupo que assumiu a direção do Sinjor em dezembro de 2020. Hoje, às portas de completar dois anos de mandato, a atual diretoria não disse a que veio e o que é pior, se aliou aos governos municipal e estadual, tornando do sindicato uma instituição submissa ao PSOL e ao MDB, leia-se Edmilson Rodrigues e Helder Barbalho. Ou seja, atual diretoria consegue ser pior porque as anteriores apenas nada fizeram pela categoria.


A atual, no entanto, além de inerte, ainda está linkada umbilicalmente com os patrões e os donos do poder !! Será que pode existir algo mais gravoso ?? Não é a toa que boa parte da diretoria do Sinjor, senão toda, está na folha de pagamento da prefeitura de Belém e do governo do Pará. E os jornalistas paraenses, que estão sofrendo com baixos salários e condições de trabalho humilhantes, quase que sub-humanas, que se danem.


Reforçando estas afirmações publicamos abaixo um texto da jornalista Tânia Menezes, via Facebook, sobre o protesto de funcionários da TV Liberal quanto aos baixos salários pagos pela emissora:

“Uma equipe que se dedica, que se arrisca, faz o seu melhor, também merece o melhor”,

escreveu Tânia.


O jornalista Diógenes Brandão foi mais longe :


“Mesmo cobrando fortunas de seus anunciantes e com o comando da poderosa OS Pará 2000, que administra a Estação Das Docas, o Hangar Centro de Convencoes da Amazonia, o Parque Ambiental Utinga, o Parque Zoobotânico Mangal Das Garças, entre outros grandes espaços do Governo do Pará, a família Maiorana não paga seus funcionários com a dignidade e o respeito que merecem e por isso, eles e elas estão cruzando os braços e denunciando os baixos salários que recebem no jornal que diz ser o maior e o melhor do Pará. O Sinjor Pará, que deveria defendê-los, se mantém calado e submisso aos interesses dos patrões, tanto na empresa, quanto nos governos onde os diretores batem continência e o ponto.

Escreveu Brandão no site Política Pará.

Os textos de Tânia e Diógenes, no entanto, esqueceram de citar o mais grave: o atual presidente do Sinjor, Vitor Gemaque, um mero fantoche e marionete nas mãos de aves de rapina do PSOL, é funcionário do jornal O Liberal. Precisa dizer mais ??


920 visualizações0 comentário