• O Antagônico

Ananindeua. As Mulheres e a Maria da Penha



Mulheres do município de Ananindeua que possuem medidas protetivas de urgência e estão em risco iminente de serem agredidas novamente podem contar com o monitoramento feito pelo programa Patrulha Maria da Penha. O programa se expande ao município a partir desta sexta-feira, por meio da assinatura do termo de adesão ao Acordo de Cooperação Técnica, celebrado entre o Tribunal de Justiça do Pará (TJPA) e a Prefeitura de Ananindeua, em solenidade ocorrida nesta sexta-feira, 24 no salão do Tribunal do Júri do Fórum de Ananindeua.


A coordenadora da Cevid, desembargadora Rosi Maria Gomes de Farias presidiu a cerimônia, e na ocasião representou a presidente do TJPA, desembargadora Célia Regina de Lima Pinheiro, junto ao prefeito do município, Daniel Barbosa Santos. O programa tem por objetivo fiscalizar o cumprimento das medidas protetivas de mulheres em situação de violência doméstica que estão sob risco iminente.


O atendimento é feito em viaturas, com três policiais ou guardas municipais, que realizam visitas periódicas às vítimas inseridas no programa, podendo o acompanhamento ser realizado via contato telefônico, nos casos de pedido expresso da vítima.

26 visualizações0 comentário