• O Antagônico

As Ameaças do Grileiro, As 18 Famílias e a Omissão das Autoridades do Pará


O Ministro do STF, Edson Fachin, estabeleceu prazo de 10 dias para as autoridades paraenses prestarem informações sobre graves denúncias relatadas em um Mandado de Segurança, impetrado pelo agricultor Aldivino Antonio Eneias, apontando omissão do Governador do Estado, do Procurador-Geral, do CNJ e do Tribunal de Justiça paraense no cumprimento de ordens de reintegração de posse de uma área situada em Goianésia do Pará, alvo de invasões promovidas por Ciro Rodrigues Braz, grileiro temido na região, com o propósito de extração ilegal de madeira.


Segundo informações constantes nos autos a reintegração de posse foi deferida, tanto pelo juiz de 1º grau quanto pelo Tribunal, sendo que as mesmas nunca foram cumpridas.


“Já foram emitidas quatro ordens de reintegração de posse do imóvel Agroindustrial Fazenda Real Castelo Ltda, no Município de São Domingos do Capim, em favor do agricultor, sendo que em todas as ocasiões, houve a recusa e omissão das forças policiais para o cumprimento das determinações judiciais, que sempre utilizaram como justificativa a ‘falta de contingente”.

Aldivino Eneias afirma que as 18 famílias vítimas do esbulho possessório são constantemente ameaçadas de morte e necessitam de proteção. As ameaças são atribuídas ao grileiro Ciro Rodrigues Braz e seus capangas.

185 visualizações0 comentário