• O Antagônico

Cachoeira do Arari. O “Bambueta”. A Pandemia. O Decreto Travestido e a Dispensa de Licitação

Atualizado: 9 de mai.



Alô Ministério Público !! É fato que a pandemia já acabou em todo o planeta. Mas em algumas cidades como em Belém do Pará, por exemplo, as máscaras só sairão do rosto do belemense quando o controverso Psolista Edmilson Rodrigues quiser. Ou seja, quem mora na mangueirosa tem que se submeter aos caprichos e ideologismo do Psol e companhia ltda. Durma-se com um barulho desses !! Mas, porém, contundo, uma outra pacata cidade paraense também esqueceu que a pandemia já é passado.


Estamos falando da bucólica Cachoeira do Arari, onde o gestor municipal Antonio Augusto Figueiredo Athar, que também atende pelo nome de “Bambueta”, baixou um gracioso decreto de “situação de emergência” por conta do “alagamento” da cidade provocado por fortes chuvas, o que deixou famílias desabrigadas e inviabilizando várias ações da prefeitura.


O Decreto teria credibilidade se as informações nele constantes fossem verdadeiras. Não existem ruas alagadas e nenhuma família desabrigada.


Na verdade, a “cereja do bolo” da edição do decreto é a continuidade das dispensas de licitações, permitindo que o prefeito “nade de braçada”, escolhendo, a dedo, os vencedores do certame. Veja abaixo o vídeo de um morador da cidade, denunciado a manobra orquestrada por “Bambueta”.


https://www.facebook.com/100003579167123/posts/4736093973186528/?sfnsn=wiwspmo



380 visualizações0 comentário