• O Antagônico

Eraldo Pimenta. O TCU. As Contas Irregulares e a Lista de Inelegíveis



Tem de tudo um pouco na lista do TCU, de pessoas com contas julgadas irregulares, para fins eleitorais. De ex-prefeito morto, delegado da Polícia Federal, até deputado estadual. Na lista consta a condenação do ex-prefeito de Dativo Almeida, que morreu acometido pela Covid 19, em janeiro do ano passado. Mas um dos casos mais graves é o deputado estadual Eraldo Pimenta, com condenação transitada em julgado em 2019, com condenação válida até 2027.


A condenação de Pimenta é resultante de irregularidades de convênio com a União, no período em que o mesmo foi prefeito de Uruará. No site do Tribunal de Contas da União consta a informação de que o mês o não pode receber Certidão Negativa de Contas Julgadas Irregulares porque o mesmo possui contas julgadas irregulares no TCU. Na prática, Eraldo não poderá ser candidato a reeleição, uma vez que a lei eleitoral impede a candidatura do candidato que tem contra si decisão colegiada.


Na lista de inelegíveis do TCU constam ainda, entre outros e outras, os nomes de Charles Tocantins, Bernadete Tem Caten, ex-deputada estadual, Duciomar Costa, ex-prefeito de Belém, Edilson Cardoso Lima, ex prefeito de Porto de Moz, Eduardo Azevedo, ex-prefeito de Jacareacanga, Evaldo Cunha, ex-prefeito de Ipixuna do Pará, Jardel Vasconcelos, ex-prefeito de Monte Alegre, José Carlos Zavarize, ex-prefeito de Ulianópolis, Raimundo Oliveira Belo, ex-prefeito de Capitão Poço, Kleper Wanderson, o “Pinduquinha”, ex-prefeito de Dom Eliseu, Luis Rebelo, ex-prefeito de Breves, Maria das Graças Malheiros Monteiro, ex-superintendente da delegacia da PF em Santarém, Odileia Sampaio, ex-prefeita de Altamira, Davi Passos, ex-prefeito de Xinguara e Orleandro Feitosa, ex-prefeito de São João da Ponta.

1.019 visualizações0 comentário