• O Antagônico

Helder e o Afago no TJ. Os juízes, A Venda das Férias e a Banana Para Defensoria


Não convide para a mesma mesa o governador Helder Barbalho e os defensores públicos do Estado. A categoria torceu o nariz para o decreto de Barbalho que sanciona a Lei que concede licença-prêmio de 60 dias adquirida após cada triênio ininterrupto de efetivo exercício da magistratura. Trocando em miúdos, um afago de Helder ao TJE do Pará.


No entanto, o governador não usou a mesma régua com a Defensoria, uma vez que deu sinal verde para que juízes desfrutem da prerrogativa de venda de férias e licenças prêmio e ignorou solenemente o mesmo direito para os defensores públicos paraenses.


Ao que parece, a Lei Federal que limita gastos durante o período da pandemia, serve para todos os mortais, exceto os membros do TJE do Pará.

476 visualizações0 comentário