• O Antagônico

Helder, O Parsifal, O Antônio de Pádua, O Conselho Gestor e a Exoneração Tardia



O Diário Oficial publicou, no dia 31 de maio, uma Portaria intrigante, assinada por Helder Barbalho, homologando a exoneração de membros titulares e suplentes representantes do poder público estadual, integrantes do conselho gestor de parcerias Públicos-Privadas do Estado do Pará. Seria mais uma Portaria, não fossem os exonerados os mesmos envolvidos na investigação da Polícia Federal sobre um grande esquema de corrupção na SESPA.


Os exonerados por Helder são: Parsifal de Jesus Pontes e Carlos Augusto de Paiva Ledo, da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico, Mineração e Energia – SEDEME; Antônio de Pádua de Deus Andrade e João Renato Maia de Aguiar, da Secretaria de Estado de Transportes – SETRAN. O estranho é que os quatro já haviam sido exonerados dos cargos no governo, no ano passado, não havendo justificativa razoável para ainda constarem como membros do Conselho Gestor . Parsifal Pontes e Antonio de Pádua, respectivamente ex-secretários de Mineração e de Transportes, foram presos pela PF no curso da investigação, sendo exonerados dos cargos em outubro do ano passado.


Para assumir os cargos no Conselho, Helder nomeou os atuais titulares da SEMEDE, José Fernando de Mendonça Gomes Júnior, titular, e Carlos Augusto de Paia Ledo, Suplente; e da Setran, Adler Gerciley Almeida da Silveira, titular, e João Bosco Lobo, suplente.

553 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo