Juruti. A Câmara Municipal. Os Funcionários Fantasmas e o Enriquecimento Ilícito



A farra com dinheiro público segue a todo o vapor na Câmara Municipal de Juruti. O promotor de justiça de Faro, Osvaldino Lima de Sousa, respondendo cumulativamente pela Promotoria de Justiça de Juruti instaurou um Procedimento Preparatório para apurar a prática de enriquecimento ilícito e prejuízo ao erário de repasse de gratificação de função a pessoas que não possuem qualquer vínculo com a Casa de Leis. Os acusados são Lenito Guimarães, Otair Garcia e Carlos Alberto Batista de Oliveira.

257 visualizações1 comentário