• O Antagônico

Juruti. O Ministério Público. Os Advogados e Empresas. A Prefeitura e as Investigações



Os promotores de justiça Osvaldino Lima de Sousa e Diego Belchior Ferreira Santana fecharam o cerco e abriu várias ações de investigação de processos de Inexigibilidade na atual gestão da prefeitura de Juruti. A lista de investigados é quilométrica: Gustavo Cordoval Sociedade Individual de Advocacia; Ricardo Augusto Pantoja de Farias; Cosme Sousa Ferreira, Maciel Rodrigues Advogados Associados, Marcio José Gomes de Sousa Sociedade Individual de Advogados, Lucidia Benitáh de Abreu Batista, Lucilene Maria Gomes Costa, Izabel Cristina da Cunha, Costa, Francinei Sousa de Andrade, JHB Comércio de Combustíveis e Derivados LTDA, José Henrique de Sousa Borba, Fabiano Luiz Soares de Almeida, Sebastião Teixeira de Araújo Junior, Lucidia Benitah de Abreu, Manuela Amaral Canto Lima, Francisco de Sousa Coelho, Francimar dos Santos Barbosa, Paulo Jorge da Silva Andrade, Nayme Lopes Dolzane do Couto, Saul Guimarães Cohen, Marcelo de Souza Pereira, Adriano Ronan Cordeiro, Benedito Tavares de Sousa, Marise da Conceição Menezes Carioca, Julia de Sousa Coelho, Bruno Brelaz Batista da Silva, Ricardo Augusto Pantoja de Farias, Elizany Batista dos Santos, Alex Soares Guedes, Dean Batista dos Santos, Fladimir de Azevedo Andrade, Danielle Cristina Brito da Conceição, Adaias Ramos Batista Neto, Juliete Sousa Coelho, Jorge Nascimento da Silva, Rômulo Moraes Moutinho e Wilson Marques Navarro Junior, Secretaria de Infraestrutura de Juruti e Keydson Francisco Morais Meireles.

1.384 visualizações0 comentário