• O Antagônico

Marabá. O João Salame. A Improbidade e o Arquivamento



A juíza da 3ª Vara Cível e Empresarial de Marabá, Shérida Keila Pacheco Teixeira Bauer, julgou improcedente uma Ação Civil Pública de Responsabilidade Civil por Ato de Improbidade Administrativa contra o ex-prefeito de Marabá, João Salame Neto e Pedro Rodrigues ex-Secretário de Finanças do Município.


Os autos narram que foi instaurado inquérito civil, após notícia protocolada por vereadora do município de Marabá para investigar indícios de atos de improbidade referente ao não repasse à cooperativa médica Unimed, de valores descontados dos vencimentos dos servidores públicos municipais correspondente às faturas vencidas nos dias 10 e 20 de setembro de 2015.


O Ministério Público se manifestou favoravelmente ao arquivamento inquérito civil entendendo que o ente civil era mero detentor dos valores recolhidos, inexistindo qualquer indício de lesão ao patrimônio público.

501 visualizações0 comentário