• O Antagônico

Nélio Aguiar, A Empresa dos Filhos do Vice, O MPF e a Ação de Improbidade

Atualizado: Mai 7



Os prefeitos de Santarém, Nélio Aguiar e Walmir Climaco de Aguiar, têm muitas coisas em comum. São do mesmo partido, o MDB, da mesma terra natal, o Ceará e administram municípios da região Oeste do Pará. No entanto, outra particularidade une os dois gestores: a prática nada republicana de beneficiar parentes e amigos com contratos milionários, ao arrepio da lei e do zelo com a coisa pública. E parentesco parece ser o ponto forte. Em Itaituba, os dois filhos de Walmir Climaco mantém, desde 2014, um contrato com a prefeitura, negócio aditado pelo pai, por duas vezes, tão logo assumiu o cargo.


Em Santarém, a lambança partiu do vice de Nélio, o agora deputado estadual José Maria Tapajós. Em fevereiro deste ano, o Ministério Público Federal, através do procurador Paulo de Tarso Moreira Oliveira, ingressou na Justiça Federal com uma Ação Civil Pública de Improbidade Administrativa, contra a empresa Jotadel Transporte e Navegação Eireli, cujos sócios administradores são Josielly Emilia Pereira Tapajós e Delton José Pereira Tapajós, filhos de José Maria Tapajós.


A empresa teria sido beneficiada em inúmeros pregões presenciais realizados pela prefeitura de Santarém, entre os anos de 2017 e 2019. O próprio José Maria Tapajós foi sócio administrador da empresa, de 1986 a 2008. “Após análise da representação em conjunto com os dados do Portal da Transparência do Município, apurou-se que, dentre 2017 e 2019, a empresa dos filhos do então vice-prefeito celebrou 6 (seis) contratos com o ente municipal, por intermédio da Secretária Municipal de Educação - SEMED, totalizando um montante de R$ 1.565.480,00 (um milhão, quinhentos e sessenta e cinco mil, quatrocentos e oitenta reais) -valor resultante da somatória simples do valor pactuado no contrato principal, sem adição dos aditivos. Registra-se também que todos os contratos tiveram aditivos, tendo totalizado 21 aditivos”. Diz a denúncia do MPF frisando que o ato dos acusados fere diretamente os interesses da União, uma vez que foram praticados em detrimento de recursos federais oriundos do Programa Nacional de Apoio ao Transporte do Escolar - PNATE/FNDE.

182 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo