• O Antagônico

Na Rede 24/02/2021


A Juíza de Paragominas e a Remoção O juiz Rogério Tibúrcio de Moraes Cavalcanti (foto), por determinação do TJE do Pará, ficará respondendo pela 2ª Vara Cível e Empresarial de Paragominas. Ele assume temporariamente a Vara, no lugar da juíza Rachel Rocha Mesquita da Costa, que foi removida para a 2ª Vara Cível Empresarial de Barcarena. Os 3 Colombianos e a Venezuela. O Desaparecimento e as Buscas Um grupo formado por três colombianos e uma venezuelana seguem desaparecidos no interior do Amazonas. Eles são procurados desde o dia 28 de janeiro. De acordo com o boletim de ocorrência, os familiares contaram à polícia que os colombianos: Jorge Leonardo Salazar, Franklim Arboleda, Steven Galleno e a venezuelana Jorgelis Machado saíram em uma embarcação com destino ao município de Santo Antônio do Içá. Na cidade, teriam desembarcado e seguido viagem em uma canoa com motor rabeta, com dois brasileiros, em direção à cidade de Tonantins. Os dois brasileiros, Antônio da Costa e Sansão de Souza também são procurados. O consulado da Colômbia informou que já pediu ajuda para a Secretaria de Segurança Pública do Amazonas e para a Superintendência da Policia Federal para ajudar nas investigações. A delegada Catarina Torres informou que quem tiver informações sobre o paradeiro dos desaparecidos pode entrar em contato pelos telefones (92) 3214-2268 ou pelo 181. A Enfermeira Vacinada e a Infecção por Covid Uma enfermeira, uma das primeiras pessoas vacinadas no Brasil, foi internada em um hospital por complicações causadas pela covid-19, após contrair a doença pouco antes de receber a segunda dose da vacina. Maria Angélica de Carvalho Sobrinho, de 53 anos, foi a primeira pessoa a ser vacinada na Bahia e recebeu a dose inicial da CoronaVac no dia 19 de janeiro, mas contraiu a doença três dias antes da segunda aplicação, marcada para 16 de fevereiro. A infectologista Ceuci Nunes, diretora do Hospital Couto Maia, onde a enfermeira está internada, explica que o caso não é "algo excepcional", já que as vacinas costumam oferecer "maior proteção cerca de 20 dias após a segunda dose". Ele acrescentou que a eficácia das vacinas é "comprovada cientificamente" para prevenir casos graves de covid-19, mas a comunidade médica ainda não sabe se eles são capazes de prevenir as manifestações mais brandas.

141 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo