• O Antagônico

O Assassinato do Índio e a acusação à PM. O MPF, A Perícia e a Investigação


O Ministério Público Federal (MPF) está pedindo uma investigação minuciosa sobre a morte do indígena Isac Tembé, ocorrida em Capitão Poço. Ontem, o MPF enviou ofícios à Polícia Militar, à Polícia Federal, à Polícia Civil e à Fundação Nacional do Índio (Funai) requisitando informações sobre o caso.


O indígena, liderança do povo Tembé Theneteraha, foi morto a tiros na noite de sexta-feira (12), por volta das 22 horas, e o crime foi confirmado por pessoas e lideranças próximas da vítima, de 24 anos. Os autores do assassinato teriam sido policiais militares, que teriam ainda, removido o corpo do local, sem perícia alguma, e levado para a cidade de Capitão Poço, sem o conhecimento da família da vítima.

A corporação da PM diz que o grupo que estava com o indígena furtava gado em uma fazenda e reagiu com tiros a uma abordagem. Já as lideranças Tembé Theneteraha alegam que o jovem foi executado com um tiro no peito enquanto caçava.


Nas redes sociais, parentes de Isac estão pedindo justiça. “A polícia alega confronto, como? Com um tiro no peito de perto? E qual motivo para a polícia matar um jovem que caçava junto com outros jovens nas terras que no passado era tudo terra indígena? O assassinato foi supostamente dentro de uma fazenda que faz fronteira com a aldeia”, diz uma das postagens.

153 visualizações0 comentário