• O Antagônico

O Assassinato dos Dentistas e a Barbárie. Os Dedos Cortados para Saque e a Condenação.


O ser humano é realmente um animal perigoso e imprevisível. Vejam só essa história ocorrida em uma cidade do interior de Roraima. Um casal de dentistas aposentados foi brutalmente assassinado pelos próprios inquilinos no município de Colorado do Oeste. Além de matarem e enterrarem os corpos, os assassinos arrancaram os dedos da idosa para tentar sacar o dinheiro da conta bancária da mesma, através da biometria.


O crime ocorreu em julho de 2020. Pela autoria do crime, Francinéia Costa de Oliveira e Nilmar dos Santos, que eram casados, foram condenados, juntos, a 118 anos de prisão. Francinéia deve ficar presa por 61 anos, dois meses e 91 dias. Já, marido foi condenado a 57 anos, dois meses e 81 dias-multa de reclusão. Eles vão ficar presos por falsidade ideológica, ocultação de cadáveres e latrocínio, pois foram presos fugindo no carro das vítimas. A sentença foi publicada nesta sexta-feira (5). De acordo com decisão do

Os dentistas Dionélia Giacometti Mai e Eldon Mai, que eram casados, foram assassinados pelos próprios inquilinos em julho de 2020 na casa que eles tinham cedido para os acusados, em Colorado do Oeste. Para atrair as vítimas até o local do crime, os inquilinos chamaram Dionélia e Eldon alegando um vazamento na pia do imóvel onde eles estavam morando. Dionélia foi a primeira a ser morta pelos inquilinos, pois estava sozinha em casa na manhã daquele dia. Quando ela entrou na casa para ver o suposto vazamento, Nilmar a atacou com um cabo de enxada e desferiu um golpe em sua nuca.


O marido de Dionélia, Eldon, quando entrou na casa dos inquilinos, também foi golpeado na nuca pelo cabo de enxada.Depois de matarem os idosos, Nilmar e a esposa Francinéia levaram os corpos até Chupinguaia (RO) e lá os enterraram, em covas separadas.

Dedos arrancados

Durante investigação do caso, a polícia descobriu que Dionélia Gioacometti teve quatro dedos arrancados por uma faca. Os acusados carregaram os dedos no bolso e foram até um banco para tentar sacar o dinheiro da conta bancária de Dionélia. Os assassinos ainda fizeram torniquete no dedo indicador esquerdo e direito [da vítima], e também torniquetes nos dois polegares. O objetivo deles era fazer a leitura biométrica e assim fazer saque na conta da vítima, no Banco do Brasil.

196 visualizações0 comentário