• O Antagônico

O Banpará. A Saída do Braselino. A Chegada da Ruth Mello. Helder e a Estratégia



De olho nas eleições de outubro, Helder Barbalho começou a dança das cadeiras em cargos chaves do governo. Com efeito, o primeiro a ser substituído é Braselino Assunção, que até a última sexta-feira, 07, era o todo poderoso do Banpará. No lugar dele, assume a cadeira, a partir desta segunda-feira, 10, Ruth Pimentel Mello, que até então ocupava o cargo de diretora financeira, operando também comandava o setor de produtos e serviços comerciais do Banco. Ruth, que tem mais de 35 anos no Banpará, é graduada em ciências econômicas, com pós graduação em gestão de projetos e em gestão empresarial,


Mas a pergunta que não quer calar é porque Braselino e outros secretários, da cozinha de Helder, estão sendo substituídos ? A resposta pode ser mais simples do que se imagina. No caso de Braselino, pesa o fato de ser irmão da desembargadora Maria de Nazaré Gouveia, que, comenta-se nos bastidores da justiça paraense, pleiteia concorrer ao cargo de presidente do TJ. Com o irmão no comando do Banpará, a evidente promiscuidade entre os poderes estaria desgastando as duas instituições, dando um tapa na cara da sociedade.


Diga-se de passagem, é voz corrente dentro do Banpará que a administração de Braselino estaria “quebrando a casa”. Isso não seria nenhuma novidade, face os inúmeros contratos milionários firmados pelo Banpará e publicados quase que diariamente no Diário Oficial.


Em outro giro, Helder estaria tentando afastar, 'só no papel”, diretores e secretários de governo que são alvos de denúncias. Isso seria uma estratégia para dar ar de seriedade a gestão, pelo menos no ano eleitoral.


Nos próximos dias, serão anunciados novos secretários na Seduc, Segup, Sespa e Casa Civil. O que se tem de praticamente certo é o nome do coronel Dilson Junior, que deverá deixar o comando geral da PM para assumir a Secretaria de Segurança Pública. O chefe da Casa Civil, Iran Lima, é outro que deverá sair do cargo para disputar uma vaga na Câmara Federal. No caso de Iran, a orientação é de Jader Barbalho, que quer Lima, juntamente com Parsifal Pontes, na coordenação da campanha de reeleição de Helder.


Resta saber quem assumirá as vagas de Romulo Rodovalho e Ualame Machado, respectivamente secretários da Sespa e Segup. Delegados de carreira, os dois voltam para a Polícia Federal. A conferir !!!

2.723 visualizações0 comentário