• O Antagônico

O Coronel da Casa Militar, A SESPA, os Áudios, O Grupo de WhatsApp e A Licitação Montada



O Antagônico prossegue detalhando a denuncia do MP que desbaratou um gigantesco esquema criminoso que agia dentro da SESPA. Neste domingo, 28, O Antagônico publica, a partir de hoje, vários áudios de conversas entre o grupo criminoso. Hoje publicamos a participação do Coronel da Reserva da Polícia Militar, Osmar Vieira da Costa Júnior, Chefe da Casa Militar de Helder Barbalho. O Gaeco afirma que ele era a mola mestra do grandioso esquema de corrupção montado dentro da SESPA para desviar dinheiro público. As provas apontaram no sentido de que praticamente tudo passava por ele (aprovação planilhas, valores, quantidades, entregas e locais de entregas, etc.).


De acordo com o parquet, foi ele quem negociou diretamente com os representantes da empresa Marcoplas, cuidando pessoalmente da Dispensa de licitação. Em uma das conversas extraídas dos aparelhos celulares dos envolvidos, Costa Júnior percebeu algumas inconsistências no documento, e enviou mensagens de áudio para Luzia Rosane Ribeiro Pontes para retificá-las, que por sua vez compartilhou com Mauro Sérgio Ferreira do Carmo. Na conversa, o coronel cita nominalmente o então secretário de saúde Alberto Beltrame.


Transcrição do áudio:

Costa Júnior - Rosane, boa noite. Nessa proposta coloque: Proposta à Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará. Secretaria de Estado de Saúde Pública do Pará. Eu acho que também no termo que tá aí na planilha deve ser sopro, tá sopor, né?. Coloque sopro. Acho que é o sopro, que é a situação da garrafinha que se transforma num recipiente de 240ml, né?
”O att aí que tá Costa Junior, coloque: att Dr. Alberto Beltrame. Opa...

Ouça os áudios:

https://drive.google.com/file/d/1EF7UD7TAWYJGutFyLUML_p1K9BM5r_jt/view?usp=sharing


https://drive.google.com/file/d/1Gxjg935opQjOx4T_sPcnnT2W-OcduLH2/view?usp=sharing


https://drive.google.com/file/d/1sWcxtfriYOisr6p0N1VqTdvjl-FYXiPF/view?usp=sharing


https://drive.google.com/file/d/1eVczzS9_PES06Zg9yfIpK4VUhkCI6JTT/view?usp=sharing


No dia 20 de março de 2020, em um computador apreendido em busca e apreensão na sede da Marcoplas, foi encontrado um documento endereçado ao Coronel Costa Junior: “ATT: Cel. Costa Junior”, com o título “PROPOSTA CASA CIVIL”.


O detalhe que chama a atenção é que o documento é de 20 de março e a licitação só foi iniciada, formalmente, no dia 24, ou seja, quatro dias depois. No dia seguinte, 21 de março, Mauro Sérgio Ferreira do Carmo, envia para Luzia Rosane proposta refeita. Mas, Rosane pede para trocar “Sr” por “Dr”, argumentando:


“Sabe que esse povo gosta de ser chamado de doutor e o Costa Júnior disse que era para colocar Doutor”.

Mauro Sérgio corrige novamente o documento e reenvia para Luzia Rosane, agora com todas as alterações solicitadas, inclusive a palavra “sopro”, orientada por Costa Júnior. Até então, as tratativas estavam bem encaminhadas, mas ainda não estavam 100% confirmadas com o Governo do Estado, pois, faltavam acertar alguns detalhes, inclusive de pagamentos. Daí o porquê de constar duas propostas nos documentos enviados a Costa Júnior.


O papel de destaque do coronel Costa Júnior nas negociações foi tão significativo que os denunciados Mauro Sérgio e Paulo Cesar Charchar questionam, em conversa de 21-03-2020, quanto o coronel iria ganhar no esquema.


_ Mauro, o Coronel não vai ganhar nada?
_ainda não falou nada pode ter falado pro Marcos

Para o Gaeco, ficou claro que a decisão da contratação da empresa e aprovação dos valores passou pela intermediação de Costa Júnior, mesmo que tenha havido atuação de outros agentes com poder de decisão e mando, o fato inconteste é seu efetivo, consciente e direto envolvimento. A audácia e certeza de impunidade era tão grande que a quadrilha criou um grupo de WhatsApp, denominado “rótulos álcool líquido”.


O Gaeco descobriu que um dos “prêmios” para o coronel, por todo esforço, interesse e empenho, foi um aparelho de telefone celular. Na sede da empresa Marcoplas foi apreendido um boleto, no valor de R$ 5.264,20, com data de vencimento em 13.04.20, tendo como destinatário Amazon Serviços de Varejo do Brasil Ltda, e como pagador Luzia Rosane Ribeiro Pontes, constando a inscrição a caneta “PG SANTANDER CELULAR”. Em uma das planilhas de gastos e despesas, consta a frase: “CELULAR COSTA JR”, e ao lado da planilha o valor: “R$ 5.264,20”.

2,293 visualizações0 comentário