• O Antagônico

O Fórum de Santarém. O Cartaz na Parede. A Queixa dos Advogados e a Retirada



Como se não bastasse as questões relevantes e que aguardavam em uma interminável fila, vejam só com o que se ocupa o judiciário paraense: um cartaz, retirado semana passada do Fórum de Santarém, virou uma polêmica que foi parar na corregedoria do TJ. O advogado Miguel Borghezan, ingressou no órgão censor com um Pedido de Providências por conta do cartaz fixado na Secretaria da 3ª Vara Cível de Santarém comunicando a não realização de consultas processuais no sistema PJE, em razão do mesmo ser auto interativo e dos advogados já terem recebido treinamento sobre o manuseio do mesmo junto à Ordem dos Advogados do Brasil.


Chamada às falas, a servidora Shirley Sara Amazonas Ribeiro, Diretora de Secretaria da 3ª Vara Cível de Santarém, asseverou que, de fato, o cartaz foi fixado na porta daquela unidade. Shirley relatou que é comum os advogados da Comarca procurarem aquela unidade solicitando consulta de autos eletrônicos, sob o argumento de não conseguirem visualizar as tramitações de processos no sistema PJE, inclusive com solicitação de cópia impressa dos mesmos.


Ponderou a servidora que a secretaria da 3ª Vara Cível de Santarém sempre foi solícita no atendimento aos advogados, embora tal procedimento trouxesse prejuízo ao desenvolvimento das atividades internas da unidade, considerando que a mesma possui apenas 04 servidores concursados e um acervo de2.500 processos. Por fim, finalizou afirmando que, embora não considera que o cartaz possua conteúdo desrespeitoso, optou por retirá-lo.

“Da análise dos presentes autos verifica-se que a pretensão do requerente fora satisfeita, uma vez que o cartaz objeto do presente expediente foi retirado da secretaria da 3ª Vara Cível de Santarém. Deste modo, resta prejudicado o objeto deste expediente, não havendo motivo para o seu prosseguimento.” Asseverou a Corregedora Rosileide Cunha.
347 visualizações0 comentário