• O Antagônico

O Greenville I e o Síndico Advogado. Os Penduricalhos e o Conselho Fiscal


Tem um ditado latino que diz que roupa suja se lava em casa. Como em sociedade, nem tudo se sabe, ( parafraseando o título de uma antiga coluna de um conhecido jornal paraense), no Greenville I, condomínio de luxo da grande Belém, situado na Avenida Augusto Montenegro, o que era pra ser resolvido em Assembleia, virou assunto de feira e foi parar nas redes sociais. Tudo porque o Conselho Fiscal da antiga gestão, cujo mandato encerrou este ano, publicou nas redes sociais graves acusações contra o sindico Jorge Saul, que é advogado e foi reeleito recentemente.


Consta no relatório do Conselho que Saul atua como síndico e também como advogado do Greenville I. Na prática, ele bate o escanteio e corre para cabecear. A bem da verdade, o estatuto não impede a dupla função, uma vez que é omisso no tema. Para o Conselho, no entanto, a situação de Saul no condomínio, como diria a música de Roberto Carlos, é ilegal, é imoral ou engorda !!!


Além de ser isento da taxa condominial ( prerrogativa de membro da diretoria), o advogado ainda recebe, de acordo com o Conselho, R$ 3 mil reais pelos serviços de advocacia, sem recolher 5% do condomínio.


Procurado por O Antagônico, Jorge Saul não retornou nossas mensagens para dar sua versão sobre o caso.

310 visualizações0 comentário