• O Antagônico

O Jatene. O Roma News. A Nota Plantada. O Desmentido. O Barbalho e o Inferno na Torre



Na semana em que fervilharam burburinhos nas redes sociais sobre a cooptação do Roma News, via Chicão da Alepa, para o froint de Helder Barbalho, o portal do empresário Rômulo Maiorana, inimigo figadal da família Barbalho, publicou uma nota neste sábado, 28, falando sobre uma reunião que teria definido a candidatura do tucano Simão Jatene ao Senado, e do decrépito Flexa Ribeiro para governador. Pois bem. Em contato com O Antagônico, o próprio Jatene desmentiu, ontem mesmo, a pretensiosa nota, que parece ter sido encomendada por Helder Barbalho, que há muito vem se queixando de insônia, depois que o tucano resolveu sair de um período de longo descanso e começou a publicar vídeos nas redes sociais, ensaiando, por assim dizer, seu retorno à política.


Nos bastidores palacianos, está claro para o grupo do governador que Simão Jatene é ameaça n.º 01 ao projeto de reeleição do filho mais novo de Jader Barbalho. A de número 02, como todos sabem, é a Polícia Federal, cujas investigações estão cada vez mais perto do atual mandatário do Estado. As hipóteses de afastamento e prisão, ambas postas no tabuleiro, caso concretizadas, não seriam necessariamente uma novidade para Helder. Ele trabalha com uma das duas e também com ambas. Afinal, não foi por acaso que o vice governador, Lucio Vale, não confiável na ótica do clã Barbalho, numa manobra jamais vista no mundo político, foi catapultado para o TCM. Tudo, na visão de Helder, para estar um passo a frente.


Com o projeto de reeleição seriamente ameaçado e acossado até a medula em escândalos de corrupção, Helder apoia agora todas as fichas na missão hercúlea de se livrar de um hipotético confronto com os tucanos na eleição governamental que se avizinha. Para o governador, se livrando de Simão Jatene a questão estaria resolvida e a vitória viria por um inacreditável WO. Afinal, Helder já se livrou, através de métodos nada ortodoxos, do barulhento e incômodo Eguchi e já está em tratativas de entendimento com o Senador Zequinha Marinho. Faltaria só abater Márcio Miranda, seu adversário direto nas últimas eleições governamentais.


Conjecturas e elucubrações a parte, no caso de Simão Jatene, o tempo, o senhor da razão, mostrará o caminho. Certeza mesmo é que a próxima operação da PF, a terceira em menos de 2 anos, deverá balançar, se não derrubar, a torre governamental, onde fica entrincheirado o, digamos, “governador financeiro”.


Na última investida da Policia Federal por essas bandas, não foram poucas as propostas, via delação premiada, de arraias miúdas que não querem aguentar o tranco sozinhas. Diga-se de passagem, o quartel general da Almirante Barroso é citado, em 8, de cada 10 propostas de delação. Por assim dizer, por prudência, Helder Barbalho, deveria, via de regra, no caso da preocupação do retorno de Jatene ao jogo, inverter a ordem de prioridades. Do contrário é ele quem corre, via PF ou via STJ, um sério risco de virar carta fora do baralho !!!

3,099 visualizações0 comentário