• O Antagônico

O Linhão de Tucuruí. A Energia até Boa Vista. Os Índios e as Compensações



Roraima, única unidade da federação fora do Sistema Interligado Nacional (SIN), depende do Linhão de Tucuruí para começar a receber energia elétrica e sair do isolamento energético. O Linhão, vai levar energia de Manaus, já interligada à hidrelétrica de Tucuruí, até Boa Vista.


E a novidade já tá dando confusão. Vejam só !! A Associação Indígena Waimiri-Atroari (ACWA) propôs que a passagem do Linhão do Tucuruí, na área da reserva, aconteça sob a condição de que o governo federal faça compensações socioambientais dos danos causados pela obra. A proposta foi apresentada nesta quarta-feira (11) após dez anos de entraves. A proposta dos indígenas foi entregue durante uma reunião nesta quarta-feira entre a ACWA, entes e órgãos do governo federal, como o Ibama, Ministérios Públicos Federal (MPF) e Estadual (MPE), lideranças indígenas e 800 indígenas da etnia Waimiri-Atroari.


O advogado da Associação, Harílson Araújo ressaltou que a comunidade nunca foi contra a construção do Linhão. Mas a proposta de compensação "levou em conta os impactos e seus efeitos para a geração atual e para as gerações futuras pois, a linha de transmissão nunca mais sairá de dentro da terra indígena", frisou.


O PBA-CI apontou 37 impactos sócioambientais na Terra indígena, com a presença do Linhão. Desses, 27 foram considerados irreversíveis, conforme a ACWA e, os outros dez, apenas passíveis de serem amenizados. O linhão deve se estender por 721 quilômetros - desses, 123 estão dentro da reserva Waimiri-Atroari, localizada entre o Amazonas e Roraima.

78 visualizações0 comentário