• O Antagônico

O Livro. Os Naufrágios. As Polêmicas. O Sobral Santos II. O “Titanic da Amazônia”


O livro “Sobral Santos II e Novo Amapá – 40 anos das tragédias fluviais que abalaram o Brasil.”, que será lançado hoje a noite, a partir das 19 horas, na livraria Saraiva (2º piso do Doca Boulevard Shopping), relata muitas polêmicas envolvendo os grandes naufrágios ocorridos na Amazônia. É o caso do navio Sobral Santos II, conhecido como o “Titanic da Amazônia”. O barco naufragou ancorado no porto de Óbidos na madrugada do dia 19 de setembro de 1981. Mais de 300 passageiros morreram afogados ou imprensados entre a carga.


Hoje, 40 anos depois da tragédia, ninguém foi responsabilizado ou punido. A lista oficial de passageiros desapareceu e muitos corpos jamais foram resgatados. Uma das revelações do livro atenta para os saques e roubos que ocorreram na hora do naufrágio e nos dias de buscas. A obra, do jornalista paraense Evandro Corrêa, também relata as denúncias de que mergulhadores furaram corpos no fundo para que os mesmos não boiassem, aumentando a lista de vítimas fatais.


Outro naufrágio de grandes proporções, o do barco Novo Amapá, ocorrido em janeiro de 1981, também ganha destaque nas páginas do livro. As imagens chocantes, de dezenas de corpos boiando no rio Cajari, foram mostradas nos principais jornais do país. A exemplo do Sobral Santos, esta tragédia também segue impune até os dias atuais. Quando naufragou em Almeirim, o Novo Amapá transportava grande quantidade de carga e mais de 500 passageiros, sendo que menos de 200 sobreviveram.


O livro também rememora outros grandes naufrágios, como o Ana Karolinne III, o Rebocador da Bertolini, o Correio do Arari e também o caso do navio Haidar Beirute, que naufragou no porto de Barcarena, matando 5 mil bois. Além da capital, o livro “Sobral Santos II e Novo Amapá” será lançado também em Santarém, no próximo dia 19, no auditório do hotel Barrudada, a partir das 19 horas, e em Itaituba, no dia 21, as 20 horas, no auditório do hotel Acácia. Pedidos e reservas podem ser feitos pelos números 91 98126-2993 ou 91 98284 3175.

227 visualizações0 comentário