• O Antagônico

O MPF. O Barbalho, O partido e o Desvio


Mais uma ação contra Helder. O Ministério Público Federal ofereceu Ação Civil Pública Por Ato de Improbidade Administrativa, contra

Maria de Nazaré Silva Mâncio, candidata a deputada

estadual em 2018, Helder Zahluth Barbalho, governador do Estado do Pará, na época dos fatos presidente Partidário da Direção Estadual do Movimento Democrático Brasileiro – MDB e José Nazareno Sanches da Silva, na época tesoureiro partidário do MDB.


Na ação, assinada pelo procurador Alan Mansur, o MPF diz que os acusados utilizaram indevidamente recursos do partido para bancar a campanha de Maria Nazaré Mâncio.


Na investigação, se constatou que os recursos foram aplicados de forma indevida, sendo que a prestação de contas eleitoral da candidata, relativa às eleições de 2018 foi desaprovada pelo TRE do Pará, reconhecendo-se a malversação de recursos públicos na ordem de R$ 70.726,56 (setenta mil, setecentos e vinte e seis reais e cinquenta e seis centavos) do Fundo Partidário, determinando-se o recolhimento ao Tesouro Nacional.


Ao final, Mansur pede que os acusados sejam condenados ao ressarcimento integral dos danos sofridos pelo Erário, à perda da função pública e à suspensão dos direitos políticos por 8 (oito) anos.

113 visualizações0 comentário