• O Antagônico

O Prefeito de Chaves. A Ameaça de Cassação e a Pressão Popular



O tempo fechou na Câmara Municipal de Chaves, no Marajó, com o adiamento do depoimento do prefeito da cidade, José Ribamar, o “Pastor Zequinha”, alvo de uma CPI que investiga infração político administrativa supostamente praticada pelo gestor. O próprio prefeito, juntamente com correligionários e servidores municipais, cercaram a Câmara Municipal, ameaçando incendiar o prédio, o que levou a Mesa Diretora da Casa a suspender os trabalhos legislativos por tempo indeterminado.


Duas denúncias foram apresentadas na Casa de Leis. A primeira denúncia, aceita por 7 a 4, foi oferecida na Câmara pela promotora de justiça Ociralva de Sousa Farias Tabosa. A segunda foi aceita por 10 a 01. Os ânimos estão exaltados e as ameaças e xingamentos de prós e contras a administração municipal, fervilham nos quatro cantos de Chaves.


Vídeos com manifestações públicas de pessoas ligadas ao prefeito, com a participação do próprio gestor, circulam nas redes sociais. Caso a Câmara de Vereadores casse o mandato do Pastor Zequinha, o vice, Miguel Pamplona, do Patriota assume o cargo.

245 visualizações1 comentário

Posts recentes

Ver tudo