• O Antagônico

O Promotor. A Empresa Inidônea. A Fumbel e a UFPA



O Promotor da Defesa do Patrimônio Público e da Moralidade Administrativa, Aldo de Oliveira Brandão Sife, instaurou inquérito civil para apurar a existência de irregularidades no Pregão Eletrônico 096/2017, realizado pela Companhia de Desenvolvimento e Administração da Área Metropolitana de Belém (CODEM), vencido pela empresa VR3 Eireli, que estaria suspensa de licitar em razão de ter sido declarada inidônea pela Universidade Federal do Pará; e a adesão da Fundação Cultural do Município de Belém (FUMBEL) à Ata de Registros de Preços no 08/2017, que resultou na contratação da referida empresa.

214 visualizações0 comentário