• O Antagônico

O Tabaranã. A Agropalma. Helder e Jader Filho. A Semas e os Documentos Falsos



Vem chumbo grosso por ai!! Depois de inúmeras denúncias, o promotor José Godofredo Pires dos Santos instaurou um Procedimento Preparatório para apurar irregularidades relativas à omissão da Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade – SEMAS, no que se refere à manutenção do Cadastro Ambiental Rural nº 624836 e da Licença Ambiental Rural nº 3109/2015, supostamente emitidos com base em documentos falsos apresentados pela Agropalma S/A, além da utilização do licenciamento ambiental, pela empresa, para obtenção de benefícios fiscais junto ao Estado do Pará. O imbróglio envolve muita gente graúda do estado, incluindo a família Barbalho.


No procedimento, sob o comando do promotor José Godofredo Pires dos Santos, figuram como investigados Aida Raimunda Maia da Costa, Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade - SEMAS, a Agropalma S/A, José Maria Tabaranã da Costa, e o Instituto de Terras do Pará, Iterpa. A história é cabeluda e vai render muito !! O caso Agroplama, cuja história foi publicada, em detalhes, em março deste ano no site Ver–o–Fato, do jornalista Carlos Mendes, diz respeito a uma batalha judicial que envolve a família Tabaranã, o governo do Pará, a Agropalma e os irmãos Helder Barbalho e Jader Filho. Em vídeo que circula na internet, gravado por Junior Tabaranã, um dos herdeiros das terras ocupadas hoje pela Agropalma, na região entre os municípios do Acará, Moju e Tailândia, acusa diretamente o governador Helder Barbalho e o irmão dele, o empresário e presidente do MDB, Jader Filho, de usarem a máquina pública para favorecer a Agropalma em 16 processos administrativos, além de outros em andamento na Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), onde até licença ambiental teria sido concedida à empresa com base em documentos falsos.


Para Tabaranã, estaria em andamento um poderoso esquema para prejudicar a família dele. Segundo o denunciante, o empenho em facilitar a vida da Agropalma, legalizando as terras nos órgãos públicos, estaria no fato de a empresa ser uma das maiores clientes do grupo de comunicação RBA, formado por jornal, TVs e rádios comandados por Jader Filho. De acordo com Tabaranã, dos 106 mil hectares que a Agropalma alardeia serem dela, cerca de 70 mil pertencem à família do denunciante.

683 visualizações0 comentário