• O Antagônico

O toque de recolher, 198 enterros e o colapso



O estado do Amazonas enfrenta clima de guerra face a nova onda da Covid 19. Ontem, o governador do Pará Helder Barbalho, fechou as fronteiras com o Estado. Diferente de Barbalho, governantes de outros estados ofereceram ajuda e estão recebendo, em seus hospitais, pacientes infectados de Manaus e de municípios amazonenses. Um exemplo de solidariedade, palavra que Helder parece desconhecer. O povo amazonense está na bronca com a postura das autoridades paraenses. Pra completar o Amazonas enfrenta uma crise com a falta de cilindros de oxigênio. O MP investiga se existe fraude para subir o preço do material. O governador Wilson Lima, que é paraense, decretou toque de recolher Estado. Um caos absoluto. Não se vê sequer canoas trafegando nos rios. Os barcos, que movimentam o porto da capital, estão ancorados. Os ônibus pararam de circular. Hospitais estão superlotados. 700 pacientes serão transferidos para outros Estados. Ontem, foram registrados 198 enterros nos cemitérios da capital. 87 por Covid 19. A cena é dantesca.

55 visualizações0 comentário