• O Antagônico

Os Advogados. A Juíza. A Contenda e a Suspeição



Não é recomendável convidar para tomar um açaí os advogados Cleberson Ferreira, Valéria Bernardes, Bruno Sousa e a juíza substituta Silva Clemente Atíde. Explica-se: os causídicos representaram contra a magistrada na corregedoria do TJ, alegando, em síntese, que após terem formulado pedidos de providências, a Juíza teria se declarado suspeita em relação as causas em que figuram como patronos.

“Salvo os casos de impropriedade ou excesso de linguagem o magistrado não pode ser punido ou prejudicado pelas opiniões que manifestar ou pelo teor das decisões que proferir. Assim, convém informar ao requerente que a competência desta Corregedoria de Justiça se restringe à situações de ordem administrativa, sem nenhuma função judicante.”

Sapecou a corregedora do TJ, desembargadora Rosileide Cunha, frisando que não cabe ao Órgão Correcional analisar recurso e nem mérito de decisão judicial, tampouco avaliar os fundamentos da mesma, sob pena de extrapolar os lindes de sua competência e, mais grave ainda, ferir a independência do juiz.

218 visualizações0 comentário