• O Antagônico

Os Leitos de R$ 32 Milhões. O Hangar, a Pro-Saúde e A Volta do Hospital de Campanha

Atualizado: Mar 17


Como já dito aqui em O Antagônico, a Covid é madrasta para uns e mãe para outros. É o caso da Associação Beneficente de Assistência Social e Hospitalar - Pró Saúde. A Associação vai abocanhar do Estado do Pará a bagatela de R$ 32.456.880,00 (Trinta e Dois Milhões Quatrocentos e Cinquenta e Seis Mil Oitocentos e Oitenta Reais), para reativar leitos do Hospital de Campanha do Hangar Centro de Convenções da Amazônia.


A alteração do contrato, publicada no Diário Oficial, determina a manutenção dos leitos Covid-19, anteriormente implantados, e a criação de 150 leitos e, ainda, outros 20 leitos de UTI, pelo prazo de 60 dias. No total são 120 leitos de UTI e 300 leitos clínicos exclusivos para o enfrentamento da Covid 19. Para a execução do Termo Aditivo, o Estado vai repassar valores da Pro saúde da seguinte forma:


  • Leito de UTI-COVID: diária do leito : R$ 1.600,00 (mil e seiscentos reais):

  • Custo diário de 120 leitos- R$ 192.000,00;

  • Custo de 120 leitos por 30 dias R$ 5.760.000,00;

  • Custo de 120 leitos por 60 dias R$ 11.520.000,00 (onze milhões quinhentos e vinte mil reais)

  • Leito Clínico –COVID: diária R$ 1.163,16 (mil cento e sessenta e três reais e dezesseis centavos);

  • Custo diário de 300 leitos- R$ 348.948,00;

  • Custos de 300 leitos por 30 dias- R$ 10.468.440,00;

  • Custo de 300 leitos por 60 dias- R$ 20.936.880,00 (vinte milhões novecentos e trinta e seis mil e oitocentos e oitenta reais)

Como se não bastasse, o governo do Pará ainda vai repassar à Pro Saúde a quantia de 1.402.500,00 (Hum Milhão Quatrocentos e Dois Mil e Quinhentos Reais) para aquisição de 165 (Cento e Sessenta e Cinco) unidades de Bomba de Infusão Volumétrica. Mas assim .....

257 visualizações0 comentário