• O Antagônico

Paragominas. O Posto Fórmula 01. O Sequestro. O Embargo e a Liberação

Atualizado: Out 2



O juiz federal Antônio Carlos de Almeida Campelo revogou a ordem de sequestro e o consequente leilão do Posto Fórmula 01, situado em Paragominas. O magistrado acatou os embargos de terceiros opostos por Rosiane Delpupo Moro, José Luiz Pedrini Moro e Gabriel Delpupo Moro, requerendo a revogação da ordem de sequestro que recaiu sobre o Posto de Paragominas, localizado na rua Barão de Araruna, nº 33, decisão proferida nos autos da medida cautelar de Prisão Preventiva, Busca e Apreensão e Sequestro do processo nº 1016051-09.2021.4.01.3900.


Os embargantes alegaram serem os reais proprietários do bem sequestrado, pois, embora tenha sido formalizado contrato de promessa de compra em venda em favor de um dos investigados na operação policial objeto daquela medida cautelar, o negócio não foi concluído e a venda não se concretizou. O contrato de compra e venda estava em nome de Ana Caroline Lopes de Oliveira, esposa de Nicolas Tsontaski, apontado como operador da Máfia das OSs. Ambos alvos de investigações policiais em razão da prática de crimes de organização criminosa e lavagem de capitais.

“Em análise dos documentos apresentados pelos embargantes, contata-se que a referida empresa pertence aos sócios ROSIANE DELPUPO MORO e GABRIEL DELPUPO MORO, conforme contrato social de ID 727566012, sendo os imóveis que compõem o estabelecimento comercial todos registrados em nome daquela empresa, conforme as escrituras públicas acostadas”.

Frisou o juiz na decisão pontuando que os embargantes não são investigados e que a compradora, Ana Caroline, não pagou as parcelas do contrato.

515 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo