• O Antagônico

Parauapebas e o Contrato. Darci Lermen, a Locamil e a Ação Popular



Tramita na comarca de Parauapebas um rumoroso processo envolvendo aluguel de veículos e a prefeitura. Trata-se de uma Ação Popular ajuizada contra o prefeito Darci José Lermen, a empresa Locamil e José Emílio Houat. A Ação aponta para dano ao erário por inexistência de motivos para a contratação dos serviços e envolvimento da empresa requerida em fraudes em licitações em outros Estados. Narra o processo que, em consulta ao site do Portal da Transparência, vinculada à Prefeitura de Parauapebas, foram encontrados diversos contratos e aditivos administrativos celebrados entre o Município e a empresa requerida, nos anos de 2019 e 2020.


Relata ainda que no ano 2019 fora formalizado o contrato nº 22190226 com a empresa, este no valor de R$ 6.445.800,00 (seis milhões, quatrocentos e quarenta e cinco mil e oitocentos reais), e que os demais teriam se dado por inexigibilidade, perfazendo o montante contratado de R$ 16.212.000,00 (dezesseis milhões duzentos e doze mil reais). Segundo os autores da Ação, o proprietário da empresa, José Emílio Houat, estaria envolvidos em esquema de fraudes em licitação no Estado do Pará, assim como nos Estados do Tocantins, Maranhão e Amapá. É muita grana rolando na capital do minério e o MP tem obrigação de investigar !!

59 visualizações0 comentário